banner topo

Atlético-MG entra com ação no Rio, e Justiça emite intimação para Fred pagar R$ 23 milhões

Jogador ainda receberá intimação e pode entrar com recursos contra ação de "cumprimento de sentença" do Galo, que teve decisão arbitral favorável para recebimento de multa

Por (Redação) em 01/10/2021 às 18:37:23

Na semana passada, o departamento jurídico do Atlético-MG revelou que iria mover ação de execução contra o atacante Fred. O processo já ingressou no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e, nesta quinta-feira, houve despacho de intimação para o jogador quitar R$ 23.261.447,43 com o ex-clube.

Desde o início de 2018 que o Atlético cobra Fred pelo pagamento de uma multa em valor original de R$ 10 milhões pelo fato de o camisa 9 ter rescindido no Galo e acertado, em seguida, com o rival Cruzeiro. Na decisão do juiz da 43ª vara cível do Rio de Janeiro, intima Fred a fazer o pagamento "no prazo de 15 dias, sob pena de multa de 10% e a fixação de honorários advocatícios em igual".

O magistrado ainda informa que a sentença arbitral (da CNRD) produz os mesmos efeitos do que uma decisão final do Poder Judiciário. Portanto, a multa da qual o Atlético quer receber do jogador se transforma em um título executivo do clube.

Hoje no Fluminense, Fred foi acionado pelo Alvinegro na Câmara Nacional de Resoluções de Disputas (CNRD). Perdeu a causa. Recorreu em segunda instância, no Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA). Fred também havia processado o Atlético na Justiça do Trabalho, solicitando a nulidade da decisão da CNRD, bem como solicitando receber R$ 2 milhões (que carecem de atualização) de dívida laboral.

O Atlético venceu etapas da disputa, e passou, agora, para um novo âmbito do judiciário. Dentro dos R$ 23 milhões cobrados pelo Galo, nos valores atualizados, há percentual destinado ao chamado "honorários sucumbenciais", que será um valor dentro da dívida repassado aos advogados que defenderam o Atlético nesta longa novela.

Há cerca de uma semana, o ex-vice-presidente do Atlético, Lásaro Cândido, que chefiava o departamento jurídico, se manifestou no Twitter sobre o "caso Fred", informando que o valor da dívida estava na casa dos R$ 23 mi.

Fonte: ge.globo

Comunicar erro

Comentários