banner topo

Dr. Pessoa faz balanço e diz que chegou a um meio-termo sobre o transporte público

"Raposa cuida de galinheiro? Não dá. Peço até desculpa pela expressão, mas como é que eu vou saber da quantidade de pessoas que usam o transporte, como deficientes, por exemplo"

Por (Redação) em 24/12/2021 às 19:22:28

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB), fez um balanço de sua gestão nesta sexta-feira (24). Primeiro ano de mandato, o gestor enfrenta problemas crônicos da capital, como o transporte público. Após várias tentativas de colocar mais veículos nas ruas para atender a população, Dr. Pessoa disse que chegou a um meio-termo com os empresários na tentativa de resolver o problema.

"Em um ano só é difícil. Tinham vários que não queriam que andasse de maneira alguma. Graças à nossa equipe, achamos um meio-termo para avançar. Hoje temos cerca de 250 ônibus rodando na capital. Tem um acordo do prefeito com os empresários. A bilhetagem eletrônica já está em nossas mãos", afirmou o prefeito em entrevista à TV Cidade Verde.

Para o prefeito, a bilhetagem sob gestão das empresas seria como "raposas cuidando de galinheiros". "Raposa cuida de galinheiro? Não dá. Peço até desculpa pela expressão, mas como é que eu vou saber da quantidade de pessoas que usam o transporte, como deficientes, por exemplo", afirmou, lembrando da gratuidade para alunos a partir de 2022.

"Nós temos o controle de quem entra e quem sai, a responsabilidade é da prefeitura. Os empresários vão receber e vão achar bom. Quanto mais criança andar de ônibus, melhor que entra dinheiro para o transporte coletivo. A prefeitura é quem vai arcar com a responsabilidade. Não só nisso, mas em outros quesitos também", garantiu.

Possibilidade de sair do MDB

No campo político, Dr. Pessoa voltou a se queixar do MDB e disse que não está descartada sua saída do partido. "Pode ser o PL, o União Brasil. Eu não mexo especificamente sobre política este ano, mas no ano que vem se você me fizer a pergunta. Não vou dizer que não fico, mas o MDB me excluiu do grupo que poderia dar opinião. Sou o prefeito e nunca tiveram o cuidado de uma conversa mais aprofundada, achando que eu era um Zé qualquer. Não quero ser estrela, quero ser respeitado. Tem possibilidade de sair sim. Era 51%, agora acho que até aumentou", declarou.

Fonte: cidadeverde/Hérlon Moraes

Comunicar erro

Comentários